quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Àqueles que sofrem e a quantos lutam

«É preciso afirmar, com vigor, a absoluta e suprema dignidade de toda vida humana. Com o passar dos tempos, o ensinamento que a Igreja incessantemente proclama não muda: a vida humana é bela e deve ser vivida em plenitude, mesmo quando é frágil e envolvida no mistério do sofrimento. É a Jesus, crucificado, que devemos dirigir o nosso olhar: morrendo na Cruz, Ele quis compartilhar a dor de toda a humanidade. Em seu ‘sofrer por amor’, percebemos uma suprema co-participação aos sofrimentos dos pequenos doentes e de seus pais. (…)
'Na Cruz está o “Redentor do homem”, o Homem das dores, que assumiu sobre si os sofrimentos físicos e morais dos homens de todos os tempos, para que estes possam encontrar no amor o sentido salvífico dos próprios sofrimentos e respostas válidas para todas as suas interrogações'.»


Mensagem de Bento XVI para o Dia Mundial do Doente 11/02/2009



«Acontece infelizmente – bem o sabemos – que o sofrimento prolongado quebre os equilíbrios melhor consolidados duma vida, abale as mais firmes certezas da confiança e chegue por vezes até a fazer desesperar do sentido e valor da vida. Há combates que o homem não pode sustentar sozinho, sem a ajuda da graça divina.(…)
Mais do que qualquer outrem, Eles (Jesus e Maria) são capazes de nos compreender e perceber a dureza do combate que travamos contra o mal e o sofrimento. (…)
Queria, humildemente, dizer àqueles que sofrem e a quantos lutam e se sentem tentados a virar as costas à vida: Voltai-vos para Maria! No sorriso da Virgem, encontra-se misteriosamente escondida a força para continuar o combate contra a doença e a favor da vida. Junto d’Ela, encontra-se igualmente a graça para aceitar, sem medo nem mágoa, a despedida deste mundo na hora querida por Deus.»

Bento XVI, Missa com os doentes, Lourdes 15/09/2008



Ler a Mensagem de Bento XVI para o Dia Mundial do Doente

2 comentários:

Daniel Silva (Sair das Palavras) disse...

Muitíssimo bom, este blog. Como segui-lo?

Obg

Dennys Reys disse...

A doença não passa da necessidade de Deus que nosso corpo físico tem.