quarta-feira, 4 de abril de 2007

Unidos a Cristo na perseguição

A Semana Santa é uma boa oportunidade para intensificar e valorizar a nossa oração por aqueles que, unidos à Paixão de Cristo, sofrem perseguição por causa da fé.
No último mês de Janeiro foi publicado um relatório do "Release International", estimando que, em 2007, 250 milhões de cristãos serão perseguidos. O grupo, com sede no Reino Unido, afirmou que a maior parte da perseguição ocorrerá nos países onde predominam o Islamismo, o Comunismo, o Hinduísmo e o Budismo, ressaltando que "a perseguição cresce mais rapidamente no mundo islâmico".Os abusos cometidos contra os cristãos incluem sequestros, conversões forçadas, prisões, destruição de igrejas, torturas, estupros e execuções.

Na Exortação “Sacramento da Caridade”, Bento XVI recorda mais uma vez a coragem dos cristãos perseguidos e que a liberdade religiosa é um direito fundamental do homem em qualquer parte do mundo:
“Devemos verdadeiramente dar graças ao Senhor por todos os bispos, sacerdotes, pessoas consagradas e leigos que se prodigalizam a anunciar o Evangelho e vivem a sua fé sob risco da própria vida. Não são poucas as regiões do mundo onde o simples ir à igreja constitui um testemunho heróico que expõe a vida da pessoa à marginalização e à violência. Nesta ocasião, quero também reiterar a solidariedade da Igreja inteira a quantos sofrem por falta de liberdade de culto. Nos lugares onde não há a liberdade religiosa, sabemos que falta, no fim de contas, a liberdade mais significativa, pois é na fé que o homem exprime a decisão íntima relativa ao sentido último da própria existência; por isso, rezemos para que se alargue o espaço da liberdade religiosa em todos os Estados, a fim de os cristãos e os membros das outras religiões poderem livremente viver as suas convicções, pessoalmente e em comunidade.”

2 comentários:

joaquim disse...

Obrigado pela tua visita.

Uma Santa Páscoa.

Abraço em Cristo

Haras disse...

Olá,

Por todo o Mundo muitos cristãos não têm qualquer tipo de liberdade de culto, no entanto continuam a arriscar a sua vida por amor a Deus... Isso sim é ser cristão...

Obrigado pela tua visita...

Haras